sexta-feira, 25 de abril de 2008


Quatrocentos e vinte e nove mil dúvidas sobre o que escrever,são tantas coisas...
Decididamente acho interessante ressaltar o DESEJO(agora) de ter esse espaço,mais um dos meus DESEJOS,dos tantos que fazem parte de mim.
Um Desejo antigo,que por algumas influências se torna "real",uma dessas influências me faz feliz,me faz sentir grande,importante,essencial seria a palavra.Era assim que me sentia a alguns meses atrás quando adentrei no meu "mundo novo",uma casinha,lá longe com uma paisagem em preto e branco,totalmente aberta aos "pintores" que aparecessem.
Os pintores vinham,aos poucos,vagarosamente,cada um a seu modo.Alguns chegavam perto e me ofereciam cores "feias",e ai eu me perguntava se não seria melhor continuar em preto e branco e decidia:não quero essa cor,uma decisão sofrida,pois por mais lindo que eu achasse o preto e branco,era um preto e branco meu não tinha ali a tão esperada participação do "outro";o "outro"que eu julgava,que eu questionava,mas do qual eu necessitava pra começar a colocar cor,sentido...
Os dias se passaram,melhor dizer que as horas se passaram(acho mais intenso),muitos "pintores" apareceram,muitas cores me foram oferecidas,mas nenhum desses pintores me trazia um pincel e tudo continuava sem sentido.
Até que um dia apareceu um anjo,percebi quando ainda estava distante e fiquei torcendo,pedindo baixinho:Tomara que esse anjo venha em minha direção,É tão lindo!
E aconteceu,o anjo chegou perto de mim e me perguntou o porquê de estar tão longe,o porquê de estar em preto e branco se a vida colorida era tão linda.Tive vergonha de responder,pois tantas cores me tinham sido oferecidas e por falta de pincel eu continuava ali em preto e branco...
O anjo me olhou nos olhos e apontou para uma cesta de tintas de todas as cores que havia ao seu lado e nesse momento disse:Você não vai colorir?Estou te dando as cores de que disponho.
Eu mais uma vez covarde dei a mesma resposta que havia dado a todos os outros que por ali passaram:Não posso,não tenho pincel.
O anjo mais uma vez me olhou e disse:Pinte com as mãos.Achei aquilo absurdo,não podia me sujar,tinha que pintar de forma perfeita.Em seguida o anjo começou a pintar,achei aquilo Lindo e comecei a seguir os passos dele.Quando me dei conta estava bem próxima de todas as outras casas,sou uma casa cada vez mais próxima,tenho cores lindas e a cada dia renovo meu colorido.

Esse anjo me ensinou uma grande lição:As vezes as pessoas certas estão do seu lado,mas o preconceito,o egoísmo,a mesquinhez não nos permite enxergar,enxergar que não importa se você tem ou não um pincel,o que realmente importa é estar sempre aberto a receber as cores que o "outro" te oferece.

Continuo pintando ao lado desse anjo,as vezes cores tristes,as vezes alegres,mas o que realmente importa é que esse anjo tá sempre comigo,nunca me deixa baixar a cabeça,nunca permite que eu dependa de um simples pincel.Viver com esse anjo tá sendo lindo e eu me sinto cada vez mais perto,aquela casinha lá em cima que antes era distante,está hoje bem próxima da população e sei que logo logo chegarei ao lugar da vila que tanto almejo.

Não sei o motivo,mas tenho a leve impressão de que esse anjo se chama
Tainá.

3 comentários:

.tai. disse...

amigaaa q coisa mais lindaa
quase chorei qndo li
=D

amei o texto
S2

Anne disse...

Adli...
que sensibilidade, fiquei encantada com esse texto.
esta de parabéns amiga!!

Eu, um outro disse...

Amei o texto amiga...
é de uma profundidade e de uma leveza incríveis!
Não abandone esse dom de comover as pessoas!
Afinal, "escreve-se [...] ou para não estar só, ou para não deixar só." (Andrée Rocha).