segunda-feira, 6 de julho de 2009

"Valores"

Oi gente, tudo bem com todo mundo?

Vim aqui hoje pra falar de uma coisa que me tirou o sono. Um dia desses fui ao banco com meu avô, aquele adorado velhinho que já citei aqui, quase oitenta anos de generosidade e paciência inenarráveis. Pois bem, fomos ao banco resolver umas pendências da aposentadoria dele, a atendente era uma jovem muito educada que o tratou muito bem, obrigação dela não? Como atendente e como ser humano suponho.
O fato é que depois de sairmos do banco meu avô me disse: Minha filha vamos em alguma lojinha que venda coisas de mulheres, quero comprar um presente, não fiz muitas perguntas e fui seguindo para atender o pedido dele, chegando à loja me surpreendi, ele queria comprar um presente para aquela atendente, fiquei questionando e ele me disse: Minha filha, tô tão acostumado a ser maltratado e deixado de lado que quando alguém me trata como aquela moça, não posso deixar passar em branco. Tentei explicar ao meu avô que não havia necessidade e que ela tinha obrigação de tratá-lo daquela maneira, mas não deu em nada, achei melhor fazer o que ele queria e compramos o tal presente.

Pensando nisso fiquei me perguntando que valores as pessoas atribuem umas as outras, onde estão o respeito e as boas maneiras? Percebi que meu avô, assim como grande parte dos idosos, deficientes, mendigos e a maioria da massa populacional que não se enquadra no perfil ridículo de normalidade, imposto por essa sociedade capitalisa, estão tão acostumados a serem maltratados que quando são tratados como deveriam acham super estranho, pior, acham que devem oferecer um agradecimento especial.
Isso é mesmo um absurdo, precisamos nos conscientizar que independente de raça, idade, tamanho, opção sexual ou qualquer tipo de deficiência somos todos humanos e merecemos ser tratados como tal, precisamos tomar consciência de que o processo de "humanização" deve ser constante e fiscalizado por cada um de nós. Só assim poderemos então pensar numa sociedade menos hipócrita.

Bom comecinho de semana pra todo mundo, contínuo na preguiça de minhas férias \o/
Feliz demais, beijos e queijos meus queridos amados.

5 comentários:

Casa Pré Fabricada disse...

Pois é, ela não fez mais que a obrigação. Mas será que ela o tratou bem pq ele estava acompanhado por vc? Espero que não!

Bjs

Lou disse...

Ai, preguiça é, definitivamente, o meu pecado capital.
Que fofo o seu vô!
Beijinhos

Gay Alpha disse...

Ihhhh... sou tão velho que não tenho mais avô... aliás, logo logo eu viro um... HAHAHAHAHA!!!! Bjos, queridona!

Marcos Freitas disse...

Os valores se inverteram, uma pena.

Déia disse...

Concordo, educação não é opcional, é obrigação!
Mas tadinho, deixa ele fazer esse agradinho, faz bem pro coração dele!
bj